ACESSE AQUI INFORMAÇÕES SOBRE O MEU TRABALHO E SESSÕES DE ATENDIMENTO TERAPÊUTICO

Mostrando postagens com marcador Autovalorização. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Autovalorização. Mostrar todas as postagens

Bem-estar através da Consciência / LXXII Jornada da Consciência









BEM-ESTAR ATRAVÉS DA CONSCIÊNCIA




JORNADA DA CONSCIÊNCIA LXXII



Autoconhecimento



Conhecer a si mesmo(a) é o maior dos desafios
e ao mesmo tempo,
a maior realização.

Thomas Mann disse:
"Longa é a viagem rumo a si próprio e
inesperada a sua descoberta."

Pense sobre isso...

Desperte para a verdade de quem você é e
quem você está neste momento.

Etapas que se abrirão:
se autoconhecer,
promover o seu autoaperfeiçoamento e
realizar inovações no seu próprio Ser.


Boa jornada através da consciência!


Boa viagem ao autoconhecimento!





TERAPEUTA DE FREQUÊNCIA VIBRACIONAL






 +55 (11) 964-311-500 Tim / WhatsApp 



 Estou à disposição para atender você! 

 Aguardo o seu contato. 

 Com carinho,
Sandrah




Reflexão e Consciência para vibrar na Frequência da Autovalorização











"Longa é a viagem rumo a si próprio e
inesperada a sua descoberta."

Thomas Mann




"Você não pode ensinar nada a um homem,
você pode apenas 
ajudá-lo a encontrar a resposta 
dentro dele mesmo."

Galileu Galilei




"Ostra feliz não faz pérola."

Rubem Alves







****************************************************


REFLEXÃO E CONSCIÊNCIA PARA
VIBRAR NA FREQUÊNCIA
DA AUTOVALORIZAÇÃO





 O trabalho interior da Autovalorização e da Autoestima
proporciona a nossa auto-expressão
e, com isso, seguimos pela vida
em constante descoberta
e para a nossa evolução. 


Você pode estar vibrando no mundo com

problemas de confiança ou baixa-estima
e estas queixas podem estar reverberando
falta de sucesso na sua vida pessoal ou profissional.



Ou, você pode estar vibrando no mundo com

boas expectativas
o que, consequentemente,
proporcionará sucesso para você.


Vamos começar com o que é autoestima?




A autoestima é entendida como uma força interior
que é a referência ao conhecimento e
também ao autoconceito que temos de nós mesmos.

Isso, por si só já nos traz uma informação importante:

quanto mais você se autoconhecer
mais terá condições de fazer autotransformações
que, consequentemente,
irão afetar suas reações nos relacionamentos
e nos acontecimentos da vida diária.


A autoestima pode ser considerada

como um sentimento de juízo,
um sentimento de apreciação,
um sentimento de valorização,
e, também um sentimento de satisfação
que você tem de si mesmo(a) e
que são expressos pelas atitudes para consigo mesmo(a).


Agora, vamos adiantar uns passos sobre

a diferença entre baixa autoestima
e vitimização,
ou síndrome do coitadinho de mim,
ou de pessoas que se usam desse argumento
para manipular as pessoas no em torno,
seja na vida pessoal ou profissional.


Quem conhece ou já conheceu

um 'coitadinho(a) de carteirinha'?

É aquela pessoa que se faz de vítima,
que fica presa em algum pensamento ou sentimento do passado,
ou também em alguma situação do passado,
sem, entretanto,
conseguir extrair dessa situação algo de positivo,
algum ensinamento,
algum aprendizado.

Além de ficar preso ainda fica repetindo, repetindo e
repetindo a mesma história várias e várias vezes e,
infelizmente, faz disso o seu 'mantra',
ou seja, fica vibrando nessa sintonia ou frequência.

Sim, porque tudo, absolutamente tudo na vida
é um aprendizado e
quando você consegue tirar 'leite de pedra'
ou de uma situação ruim ou triste
consegue de 'um limão fazer uma limonada'
você está evoluindo,
transformando 'uma pedra no sapato' ou
'várias pedras pelo caminho',
na construção de um caminho para uma vida melhor.





Continuando...



O que é autovalorização?


É reconhecer o seu potencial interior, o seu valor,
o seu Ser interno, que você é único, um Ser especial,
que possui qualidades, dons, talentos,
habilidades, aspectos positivos e
que está aqui para evoluir.





Responda algumas perguntas:


* Você tem confiança na sua capacidade

para pensar por si mesmo(a),
sem o que sua mãe disse quando você era criança
ou o que o seu pai fez quando você ainda estava na infância
e enfrentar hoje, com sabedoria, os desafios da vida?


* Você não consegue se libertar

daquela dor ou sofrimento da infância,
seja de algo que foi dito ou feito,
e preferiu 'vestir' o papel de vítima?


 * Você tem confiança no seu direito Divino de ser feliz,

na sensação de ser merecedor(a), de ser digno(a),
e só isso já o(a) qualifica para expressar
com amor e alegria as suas necessidades e desejos e
poder desfrutar dos resultados de seus esforços?


 * Você tem por si mesmo(a)

o sentimento de competência pessoal e
o sentimento de valor pessoal,
ou seja, a soma da autoconfiança com o auto respeito?


* Você vibra no mundo

com o sentimento de ser amado(a) e
o sentimento de ser capaz?


* Você consegue determinar numa escala de zero a 100%
quanto de confiança em si mesmo(a) possui?


* Você deposita a 'culpa' da sua falta de autoestima
nas relações com as outras pessoas?


* Você é capaz de expressar autoestima por si mesmo(a),
sem nomear outra pessoa qualquer
(pai, mãe, filho(a), irmã(o), professor,
cônjuge, patrão, chefe, sócio(a), etc)
como culpada(o) por você não possuir
ou expressar essa autoestima?




Observe que a autoestima se desenvolve

em paralelo ao amadurecimento,
seja através das relações afetivas
estabelecidas com as figuras parentais
(pai e mãe, avô e avó, irmã e irmão, tio e tia, etc)
ou com as figuras que realizam ou realizaram tais funções.


As primeiras contribuições estão

na formação da imagem corporal e
da sua identidade e individualidade como pessoa,
que são fatores essenciais
para a constituição do processo de diferenciação
de todo o ser humano.


Podemos observar também

a indiferenciação e a dependência.

O que é isso?

Como é que se percebe isso?



É quando a pessoa

tem dificuldade de diferenciar-se do 'outro'
e notar o quanto é dependente deste vínculo,
só percebendo-se enquanto indivíduo
à semelhança e 'espelho' deste 'outro'.

O nosso amadurecimento emocional como indivíduos
ocorre de maneira lenta, gradativa e não tem uma regra,
e, também não é tão simples quanto o corte físico do cordão umbilical,
entre a mãe e o bebê no momento do nascimento,
pois o bebê necessita de um 'outro' ser humano
que satisfaça suas necessidades,
visto que é altamente dependente nos primeiros anos de vida
para se alimentar, para ser agasalhado e para ser cuidado.

Essa relação que ocorre nos primeiros anos de vida

e que é estabelecida com o 'outro'
possui códigos e símbolos
que facilitam com que o bebê crie a ilusão
de que este 'outro' estará sempre ao seu lado,
gerando um sentimento de segurança.

No entanto, com o passar dos anos

e o amadurecimento e a passagem das fases da vida,
infância, adolescência, fase adulta e velhice,
se faz necessário o desligamento gradual e
emocional da criança em relação à figura materna,
ou de quem assumiu esse papel,
em direção a diferenciação do próprio 'eu'.

A figura paterna ou de quem assumiu esse papel é essencial
neste processo de identidade,
auxiliando no desligamento entre mãe e filho.

Observa-se que quanto mais baixo o nível de diferenciação

mais forte é o apego emocional não resolvido dos pais e
mais intenso são os mecanismos destinados
a controlar a indiferenciação.

O ideal nesse processo de ajuda

com relação à formação da autoestima
é, portanto, a individuação ou a diferenciação do 'eu',
aumentando, assim, seu grau de autonomia e confiança.

 O processo de identidade está completo

quando você tem consciência de quem é,
tem conhecimento do que pensa, do que sente e de como age.

 Você é uma unidade, integrado(a),

consciente de si, de seus pensamentos,
de suas emoções e também de suas ações.



A aceitação que temos de nós mesmos

- incluindo o nosso corpo físico (agir),
nosso corpo mental (mente e cérebro/ pensar),
nosso corpo emocional (emoções e sentimentos/ sentir),
nosso corpo espiritual e
também nossos corpos multidimensionais -
está direta e proporcionalmente ligada,
à visão que temos do mundo,
ou de como realizamos nosso pensar, nosso sentir
e nossas ações durante a vida,
conforme o nosso estado de espírito.

O que está fora é tão somente um reflexo do que está dentro.

Simples assim.





Os três passos importantes
para o resgate da autoestima são:

* Confiar mais em si mesmo(a),

* Reconhecer a si mesmo(a) como uma pessoa única e especial, e

* Aceitar a si mesmo(a)
exatamente como foi no passado e é no momento, no presente,
vislumbrando que isso possibilita
crescer e evoluir de agora em diante, no futuro.


Lembre-se de que sempre é tempo

- tenha você 15, 30, 50, 60 ou 80 anos -
e uma oportunidade sensacional
de reavaliar e reconstruir
uma imagem mais integrada de si mesmo(a)!


O trabalho interior com a autoestima
através do autoconhecimento,
auxilia que você lide melhor com suas dificuldades referentes:
ao seu potencial,
ao seu valor próprio,
às suas capacidades,
aos seus talentos e
às suas habilidades.



Que tal um exercício?


Um exercício interessante é escrever uma lista
com no mínimo 100 características positivas suas.

Parece fácil...

Mas para as pessoas que não se valorizam
e que têm baixa autoestima
esse é um exercício que pode demorar
mais do que o normal, às vezes dias,
para completar a lista.

Experimente!

Você vai se surpreender a respeito de si mesmo(a).

Boa viagem ao autoconhecimento.

Com isso você é capaz de ressignificar

as mensagens de inferioridade e
os conceitos negativos
obtidos durante o seu desenvolvimento,
passando a acreditar e reconhecer o seu valor
e, como consequência desta experiência de integração,
você revê a criança que foi,
seu passado, sua infância, sua adolescência, etc.
passando a aprender, aceitar e gostar de si mesmo,
sabendo que a qualidade de seu interior
influencia, transforma e reverbera no mundo exterior.

Lembre-se:

O que está fora é um reflexo do que está dentro.

Simples assim.




Viva o novo você!



Viva Você!



Fique em paz!



Seja feliz!




Por Sandrah Belleza Novelli





Acesse também:



Reflexão e Consciência 
de nossa Luz e de nossa Sombra










Reflexão para intensificar a Consciência
de nossa Luz e de nossa Sombra










Reflexão e Consciência para praticar o Desapego










Reflexão e Consciência
para curar Traumas de Infância










Reflexão e Consciência para compreender
Imaginação e Realidade no Cérebro










Reflexão e Consciência para reavaliar a Culpa










Reflexão e Consciência para compreender
a sua Percepção da Linha do Tempo:
Passado, Presente e Futuro










Reflexão e Consciência para Se Libertar do Controle
e de Querer Controlar










Reflexão e Consciência
para identificar os Arquétipos em Você










Reflexão e Consciência
para identificar os Múltiplos tipos de Inteligência










Reflexão e Consciência para
transformar a Inveja










Reflexão e Consciência para equilibrar Luz e Sombra
 nos Desafios e Oportunidades da Vida










Reflexão e Consciência para Autoestima










Reflexão e Consciência para curar Depressão










Reflexão e Consciência
para conhecer a sua Sombra e
trilhar o Caminho de Transformação










Reflexão e Consciência para transformar
Pensamento Negativo em Pensamento Positivo










Reflexão e Consciência para exercitar
a Calma e a Paciência










Reflexão e Consciência para fazer conexão
 com a Frequência Vibracional da Gratidão










Reflexão e Consciência
para encontrar o Amor da sua Vida










Reflexão e Consciência
para Sustentabilidade do Ser Integral










Reflexão e Consciência
para usufruir de Qualidade de Vida










Reflexão e Consciência para escolher
entre o Medo e o Amor










Reflexão e Consciência
para programar mentalmente o seu Dia de Amanhã










Reflexão e Consciência
para transformar o Medo
em algo positivo para você










Reflexão e Consciência
para Ser e Estar Humano nesta Existência










Reflexão e Consciência
para programar mentalmente
o seu Dia de Amanhã










Reflexão e Consciência
para fazer conexão com a Compaixão










Reflexão e Consciência para apreciar e
viver inspirado pelo Ritmo da Natureza










Reflexão e Consciência
para acessar o Templo Interior










Reflexão e Consciência
para equilíbrio entre Razão e Emoção,
Cérebro e Coração










Reflexão e Consciência para vibrar no mundo com Autoestima










Reflexão e Consciência
para entrar em conexão com o Fluxo Natural da Vida










Reflexão e Consciência
para viver sem estresse com
a Respiração Consciente













TERAPEUTA DE FREQUÊNCIA VIBRACIONAL






 +55 (11) 964-311-500 Tim / WhatsApp 



 Estou à disposição para atender você! 

 Aguardo o seu contato. 

 Com carinho,
Sandrah




Reflexão e Consciência para vibrar no mundo com Autoestima













"Longa é a viagem rumo a si próprio e
inesperada a sua descoberta."

Thomas Mann




"Você não pode ensinar nada a um homem,
você pode apenas 
ajudá-lo a encontrar a resposta 
dentro dele mesmo."

Galileu Galilei





****************************************************


REFLEXÃO E CONSCIÊNCIA PARA
VIBRAR NO MUNDO COM AUTOESTIMA





 O trabalho interior da autoestima
proporciona a nossa auto-expressão
e, com isso, seguimos pela vida
em constante descoberta
e para a nossa evolução. 


Você pode estar vibrando no mundo com

problemas de confiança ou baixa-estima
e estas queixas podem estar reverberando
falta de sucesso na sua vida pessoal ou profissional.


Ou, você pode estar vibrando no mundo com

boas expectativas
o que, consequentemente,
proporcionará sucesso para você.


Vamos começar com o que é autoestima?



A autoestima é entendida como uma força interior
que é a referência ao conhecimento e
também ao autoconceito que temos de nós mesmos.

Isso, por si só já nos traz uma informação importante:

quanto mais você se autoconhecer
mais terá condições de fazer autotransformações
que, consequentemente,
irão afetar suas reações nos relacionamentos
e nos acontecimentos da vida diária.


A autoestima pode ser considerada

como um sentimento de juízo,
um sentimento de apreciação,
um sentimento de valorização,
e, também um sentimento de satisfação
que você tem de si mesmo(a) e
que são expressos pelas atitudes para consigo mesmo(a).


Agora, vamos adiantar uns passos sobre

a diferença entre baixa autoestima
e vitimização,
ou síndrome do coitadinho de mim,
ou de pessoas que se usam desse argumento
para manipular as pessoas no em torno,
seja na vida pessoal ou profissional.


Quem conhece ou já conheceu

um 'coitadinho(a) de carteirinha'?

É aquela pessoa que se faz de vítima,
que fica presa em algum pensamento ou sentimento do passado,
ou também em alguma situação do passado,
sem, entretanto,
conseguir extrair dessa situação algo de positivo,
algum ensinamento,
algum aprendizado.

Sim, porque tudo, absolutamente tudo na vida
é um aprendizado e
quando você consegue tirar 'leite de pedra'
ou de uma situação ruim ou triste
consegue de 'um limão fazer uma limonada'
você está evoluindo,
transformando 'uma pedra no sapato' ou
'várias pedras pelo caminho',
na construção de um caminho para uma vida melhor.






Responda algumas perguntas com consciência:


* Você tem confiança na sua capacidade

para pensar por si mesmo(a),
sem o que sua mãe disse quando você era criança
ou o que o seu pai fez quando você ainda estava na infância
e enfrentar hoje, com sabedoria, os desafios da vida?


* Você não consegue se libertar

daquela dor da infância,
seja de algo que foi dito ou feito,
e preferiu 'vestir' o papel de vítima?


 * Você tem confiança no seu direito Divino de ser feliz,

na sensação de ser merecedor, de ser digno(a),
e só isso já o(a) qualifica para expressar
com amor e alegria as suas necessidades e desejos e
poder desfrutar dos resultados de seus esforços?


 * Você tem por si mesmo(a)

o sentimento de competência pessoal e
o sentimento de valor pessoal,
ou seja, a soma da autoconfiança com o auto respeito?


* Você vibra no mundo

com o sentimento de ser amado(a) e
o sentimento de ser capaz?


* Você consegue determinar numa escala de zero a 100%
quanto de confiança em si mesmo(a) possui?


* Você é capaz de pegar uma folha de papel agora

e escrever no mínimo 100 qualidades ou
adjetivos positivos sobre você?
Experimente!
Esta é, sem dúvida, uma experiência
reveladora e de autotransformação.



* Você deposita a 'culpa' da sua falta de autoestima
nas relações com as outras pessoas?


* Você é capaz de expressar autoestima por si mesmo(a),
sem nomear outra pessoa qualquer
(pai, mãe, filho(a), irmã(o), professor,
cônjuge, patrão, chefe, sócio(a), etc)
como culpada(o) por você não possuir
ou expressar essa autoestima?




Observe que a autoestima se desenvolve

em paralelo ao amadurecimento,
seja através das relações afetivas
estabelecidas com as figuras parentais
(pai e mãe, avô e avó, irmã e irmão, tio e tia, etc)
ou com as figuras que realizam ou realizaram tais funções.


As primeiras contribuições estão

na formação da imagem corporal e
da sua identidade e individualidade como pessoa,
que são fatores essenciais
para a constituição do processo de diferenciação
de todo o ser humano.


Podemos observar também

a indiferenciação e a dependência.

O que é isso?

Como é que se percebe isso?



É quando a pessoa

tem dificuldade de diferenciar-se do 'outro'
e notar o quanto é dependente deste vínculo,
só percebendo-se enquanto indivíduo
à semelhança e 'espelho' deste 'outro'.

O nosso amadurecimento emocional como indivíduos
ocorre de maneira lenta, gradativa e não tem uma regra,
e, também não é tão simples
quanto o corte físico do cordão umbilical,
entre a mãe e o bebê no momento do nascimento
pois o bebê necessita de um 'outro' ser humano
que satisfaça suas necessidades,
visto que é altamente dependente nos primeiros anos de vida
para se alimentar, para ser agasalhado e cuidado.

Essa relação que ocorre nos primeiros anos de vida

e que é estabelecida com o 'outro'
possui códigos e símbolos
que facilitam com que o bebê crie a ilusão
de que este 'outro' estará sempre ao seu lado,
gerando um sentimento de segurança.

No entanto, com o passar dos anos

e o amadurecimento e a passagem das fases da vida,
infância, adolescência, fase adulta e velhice,
se faz necessário o desligamento gradual e
emocional da criança em relação à figura materna,
ou de quem assumiu esse papel,
em direção a diferenciação do próprio 'eu'.
A figura paterna é essencial
neste processo de identidade,
auxiliando no desligamento entre mãe e filho.

Observa-se que quanto mais baixo o nível de diferenciação

mais forte é o apego emocional não resolvido dos pais e
mais intenso são os mecanismos destinados
a controlar a indiferenciação.

O ideal nesse processo de ajuda

com relação à formação da autoestima
é, portanto, a individuação ou a diferenciação do 'eu',
aumentando, assim, seu grau de autonomia e confiança.

 O processo de identidade está completo

quando você tem consciência de quem é,
tem conhecimento do que pensa, sente e como age.

 Você é uma unidade, integrado(a),

consciente de si, de seus pensamentos,
de suas emoções e também de suas ações.



A aceitação que temos de nós mesmos,

incluindo o nosso corpo,
está direta e proporcionalmente ligada,
à visão que temos do mundo,
ou de como realizamos nossas ações durante a vida,
conforme o nosso estado de espírito.





Os três passos importantes
para o resgate da autoestima são:

* confiar mais em si mesmo(a),

* reconhecer a si mesmo(a) como uma pessoa única e especial, e

* aceitar-se a si mesmo(a)
exatamente como foi no passado e é no momento, no presente,
vislumbrando que isso possibilita
crescer e evoluir de agora em diante, no futuro.




Lembre-se de que sempre é tempo

- tenha você 15, 30, 50, 60 ou 80 anos -
e uma oportunidade sensacional
de reavaliar e reconstruir
uma imagem mais integrada de si mesmo(a)!


O trabalho interior com a autoestima,
através do autoconhecimento,
auxilia que você lide melhor com suas dificuldades referentes:
ao seu potencial,
ao seu valor próprio,
às suas capacidades,
aos seus talentos e
às suas habilidades.


Com isso você é capaz de ressignificar

as mensagens de inferioridade e
os conceitos negativos
obtidos durante o seu desenvolvimento,
passando a acreditar e reconhecer o seu valor
e, como consequência desta experiência de integração,
você revê a criança que foi,
seu passado, sua infância, sua adolescência, etc.
passando a aprender, aceitar e gostar de si mesmo,
sabendo que a qualidade de seu interior
influencia, transforma e reverbera no mundo exterior.

O que está fora é um reflexo do que está dentro.

Simples assim.



Viva o novo você!



Viva Você!


Fique em paz!



Seja feliz!





Por Sandrah Belleza Novelli






Acesse também:






Reflexão e Consciência 
de nossa Luz e de nossa Sombra








Reflexão para intensificar a Consciência
de nossa Luz e de nossa Sombra








Reflexão e Consciência para praticar o Desapego








Reflexão e Consciência
para curar Traumas de Infância








Reflexão e Consciência para compreender
Imaginação e Realidade no Cérebro








Reflexão e Consciência para reavaliar a Culpa








Reflexão e Consciência para compreender
a sua Percepção da Linha do Tempo:
Passado, Presente e Futuro








Reflexão e Consciência para Se Libertar do Controle
e de Querer Controlar








Reflexão e Consciência
para identificar os Arquétipos em Você








Reflexão e Consciência
para identificar os Múltiplos tipos de Inteligência








Reflexão e Consciência para
transformar a Inveja








Reflexão e Consciência para equilibrar Luz e Sombra
 nos Desafios e Oportunidades da Vida








Reflexão e Consciência para Autoestima








Reflexão e Consciência para curar Depressão








Reflexão e Consciência
para conhecer a sua Sombra e
trilhar o Caminho de Transformação








Reflexão e Consciência para transformar
Pensamento Negativo em Pensamento Positivo








Reflexão e Consciência para exercitar
a Calma e a Paciência








Reflexão e Consciência para fazer conexão
 com a Frequência Vibracional da Gratidão








Reflexão e Consciência
para encontrar o Amor da sua Vida








Reflexão e Consciência
para Sustentabilidade do Ser Integral








Reflexão e Consciência
para usufruir de Qualidade de Vida








Reflexão e Consciência para escolher
entre o Medo e o Amor








Reflexão e Consciência
para programar mentalmente o seu Dia de Amanhã








Reflexão e Consciência
para transformar o Medo
em algo positivo para você








Reflexão e Consciência
para Ser e Estar Humano nesta Existência








Reflexão e Consciência
para programar mentalmente
o seu Dia de Amanhã








Reflexão e Consciência
para fazer conexão com a Compaixão






Reflexão e Consciência para apreciar e
viver inspirado pelo Ritmo da Natureza








Reflexão e Consciência
para acessar o Templo Interior




http://www.sandrahbellezanovelli.com/2015/05/reflexao-e-consciencia-para-acessar-o.html




Reflexão e Consciência

para equilíbrio entre Razão e Emoção,
Cérebro e Coração



http://www.sandrahbellezanovelli.com/2015/07/reflexao-e-consciencia-para-equilibrio.html










TERAPEUTA DE FREQUÊNCIA VIBRACIONAL






 +55 (11) 964-311-500 Tim / WhatsApp 



 Estou à disposição para atender você! 

 Aguardo o seu contato. 

 Com carinho,
Sandrah